Taças de vinho

11 Produtos
Ordenar por

Taças de vinho e tudo o que você precisa saber

No momento de confraternizar com os amigos ou com a família, uma mesa bem decorada e com itens ideais faz toda a diferença. E para esses momentos um item que não pode ficar de fora é a taça de vinho. A peça é o coringa para jantares e comemorações mais sérias servindo com um lindo adorno e otimizando sua decoração de mesa posta.

A taça de vinho é formada por três partes: o pé ou base, haste e bojo. A base é responsável por garantir segurança à taça e seu tamanho está relacionado as outras partes da peça. Já a haste serve para segurar o copo e oferece elegância, enquanto o bojo, onde o vinho é depositado, é necessário para oxigenar cada tipo de vinho. O vidro que compõe as taças de vinho deve ser, de preferência, finos, de modo que a pureza e a cor do vinho possam ser exibidas perfeitamente.

A principal tarefa da taça de vinho é direcionar a bebida para o lugar ideal da boca, de forma que possamos sentir todo o seu sabor. Cada uva produz um tipo de vinho, assim cada variação tem propriedades diferentes e precisa de sua respectiva taça de vinho.

Conheça os materiais das taças de vinho

Antes de comprar taças, é preciso prestar atenção a alguns detalhes. O primeiro é o material que compõe a taça. Uma dica é deixar de lado os modelos que não sejam completamente transparentes, já que parte do prazer de degustar um vinho está em olhar para suas tonalidade, que dão dicas sobre o tipo de uva e idade da bebida.

Existem basicamente três opções de taças de vinho: de cristal, cristal de vidro ou vidro. O que as diferencia é a presença e o teor de chumbo, um metal utilizado em sua produção. A taça de cristal tem até 24% de chumbo, a de cristal de vidro vem com cerca de 10% e a taça de vidro não tem. A presença do chumbo nas taças serve para dar mais leveza, delicadeza e sonoridade, além de fazer com que a espessura da taça seja mais fina.

Outro detalhe que vale observar nestas peças é a porosidade. Esse fator é muito positivo, pois ao girarmos um vinho enquanto degustamos, forçamos as moléculas contra a parede áspera, quebrando-as e, desse modo, obtendo grande concentração de aromas.

Tipos de taças de vinho

O vinho tinto precisa de espaço para respirar, pois tem aromas e sabores muito intensos. Por isso, a taça tem corpo grande, fazendo com que se libere toda a sua potência. O formato também é ideal para que a bebida possa “dançar”. Por esse motivo, também é importante lembrar que ela deve apenas ser preenchida até um terço de sua capacidade.

Existem dois tipos comuns de recipientes de vinho tinto: Bordeaux e Borgonha, taças batizadas com esses nomes por causa das famosas regiões produtoras da França. Confira as principais diferenças entre esses modelos de taças:

  • Taça Bordeaux: estes modelos foram feitos para abrigar vinhos mais encorpados e ricos em tanino, feito principalmente a partir da uva Cabernet Sauvignon. Ela possui o bojo grande, mas tem a borda mais fechada para evitar a dispersão de aromas, concentrando-os. É mais indicada para Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot, Syrah, Tannat, entre outras uvas.
  • Taça Borgonha: os vinhos da Borgonha são mais complexos e concentrados, por isso as taças são em formato balão para que haja mais contato com o ar, o que permite que o buquê se libere mais rapidamente. É ideal para que sejam apreciados vinhos Rioja tradicional, Barbera Barricato, Amarone, Nebbiolo, Pinot Noir, etc.

As taças de vinho branco têm um corpo menor do que as de vinho tinto. Isso porque o vinho branco precisa ser consumido em temperaturas mais baixas e, portanto, em um recipiente menos, que permita menos trocas de calor com o ambiente. Além disso, este tipo de vinho tem a necessidade de realçar as notas de frutas.

Já as taças de vinho rosé costumam ser menores que as de vinho branco, mas com o bojo maior. Seu modelo é ideal para acentuar a acidez do vinho, equilibrando assim sua doçura. Caso não tenha uma taça específica para rosés, pode usar uma para vinho branco.

Para vinhos doces e fortificados o mais indicado são as taças que possuem um bojo pequeno, já que estas bebidas são consumidas em quantidades menores. Essas taças são mais estreitas na parte superior e possuem um design que ajuda a conduzir o fluxo da bebida diretamente para a ponta da língua, região onde os sabores doces são mais percebidos.

Taças de vinho: como posicioná-las na mesa

Em ocasiões mais formais, não é comum o uso de copos e, por isso, apenas as taças têm lugar à mesa. Elas ficam alinhadas ao lado direito dos pratos e na ordem em que serão usadas: taça de vinho branco, taça de vinho tinto, taça de água e taça de espumante. A disposição da taça ao lado direito do prato também deve ser seguida nas refeições mais simples, mesmo quando for utilizar copos em uma refeição mais informal.

Essa ordem também faz referência com o tamanho das taças. A taça de vinho branco normalmente é menor do que a de vinho tinto e esta é menor do que a taça de água. Caso não for servir todas as bebidas, deixe pelo menos duas taças posicionadas na mesa. Uma para a água e outra para a bebida que for servir.

Como servir um vinho na taça

Esta é uma questão realmente muito importante se você quer ser um especialista em vinhos. Como nos restaurantes, as taças de vinho nunca devem ficar cheias até a borda, o que tem uma explicação muito simples: o vinho deve ser oxigenado, então se servimos a taça até o fim haverá uma pequena proporção desta quantidade a liberar aroma. Contudo, se servirmos a taça de vinho pela metade, todo o seu conteúdo estará perfeito.

Agora que você já sabe tudo sobre como servir o seu vinho até como escolher as taças, você pode planejar as outras peças que vão compor a mesa também. No WestwingNow você encontra vários modelos de textotalheres, pratos, guardanapos e toalhas de mesa. Tudo para montar uma composição perfeita.